segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Apego espiritual...

Tenho um amor emersoniano pela liberdade espiritual e independência intelectual, um anseio krishnamurtiano de permanecer afastado de instituições, organizações e grupos que estreitam, limitam e restringem.

Já vi a causa da Verdade sofrer tantas perdas por causa dessas constrições da mente e do coração, vi tanto de seu bem arruinado por esse mal, que me encolho diante da ideia de me tornar rotulado como discípulo de algum homem ou membro de algum ashram, sociedade ou igreja.

Se esse homem descobriu o Correto, porque não deixar que sua expressão natural — na literatura, na arte ou na vida — seja suficiente? 

Por que criar um mito em torno dele, obscurecer os outros e falsificar a meta? Por que não deixar tudo como é?

Paul Brunton
A Busca

Nenhum comentário:

Postar um comentário