sexta-feira, 25 de maio de 2018

A Individualidade Superior...

O ensinamento sobre uma individualidade mais elevada precisa ser compreendido corretamente. Não que exista uma individualidade separada para cada corpo físico. A consciência que normalmente se identifica com o corpo — isto é, com o ego — quando se volta para o alto com a mais elevada devoção, ou para o Íntimo na mais profunda meditação, chega ao ponto de contato com o ser universal, a Mente-do-Mundo. Esse ponto é o seu próprio eu mais elevado, o representante divino dentro de seu próprio ser. Mas se a devoção ou a meditação forem levadas ainda mais longe, à maior extensão possível de consciência, o próprio ponto é absorvido na sua fonte. Nesse momento, o homem é a sua própria fonte. Mas "homem algum verá Minha face e viverá!" Ele retorna finalmente à consciência terrestre, cujas exigências deve seguir. Entretanto, o conhecimento daquilo que ele é em essência permanece. A presença do representante está sempre lá enquanto isso, sempre percebida. Ela pode ser apropriadamente chamada de sua individualidade superior.


Paul Brunton
Ideias em Perspectiva 

Nenhum comentário:

Postar um comentário