terça-feira, 10 de outubro de 2017

Atividade característica da Mente-Mundial...

Umas das implicações mais importantes do mentalismo é o poder de concentrar o pensamento de maneira a afetar esta experiência exterior.

O construtor obtém os planos de um arquiteto, mas este obtém as ideias de sua própria imaginação.  

O nosso estudo sobre o nascimento do Universo nos mostrou que a primeira atividade característica da Mente-Mundial é construir imagens. Suas formas criadoras nada mais são que vibrações no interior de sua própria substância mental.

Levamos uma atividade paralela em nosso modo limitado e finito. Quando formamos uma imagem mental ou uma ideia abstrata, elas nascem, uma e a outra, de uma substância-energia intangível e invisível.

Se compreendermos que o drama do mundo se desenvolve apenas na mente, entenderemos também que o karma nos devolve, no fim, nossas próprias imagens e ao mesmo tempo as compensações agradáveis ou penosas que elas comportam.

Se nossa ambiência presente não é outra coisa que nossos antigos pensamentos que nos fazem voltar, não podemos repelir toda a responsabilidade em sua qualidade e forma. É preciso que pensemos com justeza e aprendamos o mais possível. Não são as ideias que atravessam a consciência, de maneira efêmera, o que importa, mas a tendência do pensamento habitual, as ideias que voltam constantemente e recebem um dinamismo poderoso de nossa fé e da nossa vontade. A imaginação intensa torna-se, assim, uma matriz na qual, com os ajustamentos reclamados pelo karma e a evolução, são moldados ao mesmo tempo o meios e os acontecimentos. As imagens mentais e as ideias racionais que retornam com frequência, e durante muito tempo, e com mais força na consciência, podem ajudar a nos elevar à nobreza espiritual e a harmonia neste mundo, ou então podem nos degradar, quando negativas, à baixeza espiritual e à discordância com o mundo.


Paul Brunton
A Sabedoria do Eu Superior



Nenhum comentário:

Postar um comentário