sábado, 30 de setembro de 2017

Manto da Beleza...

Inesquecível como a descoberta de uma riqueza secreta, foi o dia em que este Eu Superior escolheu dar-se a conhecer a mim. 

Pois eu tinha chegado a uma crise em minha vida e não poderia ir mais longe se esta perturbação no ar com pensamentos ásperos, não fosse posta corretamente da única maneira que poderia ser endireitada.

Muitas são as aventuras e muitos incidentes que me aconteceram desde aquela época, tanto de aflição quanto de bem-estar. Mas agora isto não importa, nem julgo que valha a pena lembrar.
Pois as névoas que jaziam sobre mim começaram a desaparecer, e eu vim a saber que o homem não anda sozinho. O Eu Superior está sempre com ele.

À medida que os anos se desdobravam com as cortinas escuras do futuro, uma estranha aquiescência roubou meu coração quando coloquei minha vida sobre o altar da Obediência e quando cheguei a aceitar cada dia tão livremente, como o nômade errante aceita o deserto impiedoso em que nasceu.

Em seguida, lançou-se um sudário de cuidado que me envolveu e tirou-me do túmulo do desejo insatisfeito. Então eu me envolvi com um manto como seda da beleza velada e secreta, e procurei não deixar que féis de amarguras, nenhuma tempestade de paixão, tocasse-a.

Paul Brunton
Frase extraída do livro: Notebook 08 - Reflections on my Life and Writings.

Nenhum comentário:

Postar um comentário